V Prêmio Literário Canon de Poesia prestigia melhores poetas

 

O poema que ilustra este post foi escrito por Itamar Rabelo (leia a íntegra abaixo), e foi um dos vencedores do V Prêmio Canon de Poesia.  Dos mais de 2 mil poemas inscritos para o prêmio, 50 foram selecionados por um júri para serem publicados em um livro lançado no dia 6 de abril, no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

Além da Canon, o prêmio é incentivado pela International Paper, que fornece o papel Chambril Avena para a publicação dos livros.

Confira a íntegra do texto abaixo: 

 

Insônia

Sobre a folha de papel, uma luz,

Foco circular radiante

luminoso

iluminante.

Nessa silenciosa solidão, a insônia

acesa sobre o tempo.

Há um momento em que as grandes ausências

tomam forma e se aproximam pelos corredores da memória,

em que se abrem todas as secretas janelas do pensamento,

que permitem que se libertem

todas as saudades e todas as lágrimas guardadas.

Insônia…

Sob a luz, a folha de papel.

Em redor dela, tateiam fantasmas medievais…