Desenhar é fundamental para o desenvolvimento das crianças

Sabe aquele desenho que o seu filho ou sobrinho fez e você mostra para todo mundo, cheio de orgulho? Mais que uma forma de lazer ou distração, o ato de desenhar ajuda as crianças a desenvolverem diversos aspectos motores e intelectuais.

No princípio, a criança não tem um motivo para desenhar além de conhecer o próprio corpo e a relação entre diversos materiais. “Porém, essa descoberta é muito importante para que ela possa explorar o próprio movimento, cujo resultado fica visível no papel”, explica Gladis dos Santos, Fonoaudióloga, Psicomotricista e docente no departamento de Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Conforme os pequenos vão conhecendo a função da linguagem, eles também começam a atribuir sentido aos seus desenhos. “Entre dois e três anos, a criança pode rabiscar no papel e dizer ‘fiz um trem’. Para quem vê, pode ser um rabisco, mas para ela existe um sentido atribuído”, afirma Gladis.

Nessa fase é importante que os pais estejam por perto e apoiem os desenhos dos filhos. Comentários positivos sobre a obra do seu pequeno artista proporcionam benefícios afetivos, como o aumento da autoestima da criança por meio do reconhecimento. Desenhar também ajuda a desenvolver a psicomotricidade, a linguagem e a cognição.

Com o desenvolvimento das crianças, elas passam a ter a possibilidade de construir uma cena com um desenho. “Em torno dos seis anos, a criança já é reconhecida como uma narradora e pode criar histórias a partir dos desenhos”, pontua Gladis. Essa fase é fundamental, já que, enquanto a criança produz, ela reflete sobre o que está colocando no papel, como um exercício de reconhecimento do cotidiano.

É importante lembrar que você pode – e deve – aproveitar o momento de desenhar para estabelecer vínculos com o seu pequeno. Muitas coisas que a criança ainda não pode verbalizar podem ser ditas em um desenho. Questione as representações e estimule seu pequeno artista a fazer outras obras de arte, como desdobramento daquele trabalho.

E você, costuma desenhar com os seus filhos pequenos? Conte para a gente nos comentários!