Organize papéis da sua em casa ou escritório

Nossa rotina está cheia de papéis. Além dos documentos, temos notas fiscais, recibos, apólices… sem contar os papéis com memórias e recordações, como as fotografias, cartas especiais, desenhos dos filhos. Organizar a papelada é importante e mais simples que você imagina. Separamos algumas dicas que irão te ajudar. Confira:

 

1. Saiba o que é realmente importante

Faça uma boa faxina na papelada e entenda o que é importante e o que pode ser descartado. Comprovantes de compra, propagandas e folhetos de delivery que você não usa estão entre os principais papéis que podem ser descartados nesses casos. Com os papéis importantes em mãos, crie categorias que te ajudarão a encontrá-los quando precisar. Por exemplo: “conta de água” ou “aluguel do escritório”. Separe uma pasta especial para os documentos mais importantes, como contas a serem pagas no mês, por exemplo.

 

2. Afaste o perigo

Jamais manuseie seus papéis com as mãos úmidas e muito menos em locais com sujeira ou umidade! Quando for selecionar o material, afaste copos de água ou café e qualquer objeto que possa danificá-lo. Para a armazenagem, prefira gaveteiros arejados e caixas plásticas organizadoras com tampa. Não coloque papéis próximos ao chão ou encostados na parede, pois eles absorvem a umidade com facilidade.

 

3. Não deixe que os papéis se acumulem

Combine uma rotina com seus colegas de trabalho ou familiares, de modo que todos saibam onde guardar os papéis importantes. Para o trabalho, a dica de ouro é separar os papéis de acordo com o período de tempo. Por exemplo: contas atuais (até cinco anos de pagas) e contas arquivadas. Dentro do arquivo, coloque os papéis em ordem decrescente. Assim, ao guardar um documento, o funcionário já sabe como fazer de forma eficaz e, ao buscá-lo, sabe onde encontrar.

 

4. Saiba o que manter com você

Alguns documentos e contas não podem ser descartados antes de cinco anos. Entre eles estão as contas de água, luz, telefone e recibos de convênio médico, condomínio e impostos. Documentos trabalhistas devem ser mantidos até a aposentadoria. Faturas de cartão de crédito podem ser descartadas após 12 meses do seu pagamento.