Rock and Roll no papel?

No dia 13 de julho é comemorado o Dia Mundial do Rock. A data lembra o evento Live Aid, celebrado no ano de 1985, e que contou com nomes como Paul McCartney, Mick Jagger e Elton John. O show aconteceu simultaneamente nos Estados Unidos e na Inglaterra, com o objetivo de chamar a atenção para a fome na Etiópia.

A visão de um músico tendo uma inspiração instantânea e anotando as letras em um pedaço de papel é uma das imagens mais comuns quando pensamos nesse tipo de arte. E, se a música se tornar um sucesso, aquela folha que estava quase esquecida pode se transformar em um pequeno tesouro.

É o caso, por exemplo,do manuscrito da música “Like a Rolling Stone”, de Bob Dylan. São quatro páginas escritas em próprio punho por um dos maiores músicos de todos os tempos em 1965 e está avaliada em US$ 2 milhões! É isso mesmo!

Quem não estiver disposto em investir uma pequena fortuna pode optar por uma alternativa mais “econômica”. Em 2009, um poema escrito à mão por Elvis Presley foi apresentado em um leilão com a expectativa de venda por US$ 5 mil. Uma oportunidade mais acessível para os fãs do eterno rei do rock.

O curioso é que o papel não está presente apenas nos pequenos tesouros ligados à criatividade roqueira. No ano passado, duas folhas de papel foram leiloadas por um motivo incomum: tratavam-se de registros de infrações escolares do então aluno John Lennon. Aos 15 anos, ele foi punido por brigar na escola e por sabotagem. Calcula-se que as folhas foram arrematadas por cerca de R$ 11 mil.

E você, tem algum pequeno tesouro em papel que esteja relacionado ao rock? Conte para a gente nos comentários ou poste uma foto em nossa fan page!