Papel ainda é o melhor amigo do estudante?

“Sou eu que vou seguir você do primeiro rabisco até o be-a-bá”

Como na música de Toquinho, não é apenas o caderno, mas o papel como um todo está presente em boa parte da vida do estudante. Os primeiros rabiscos, os desenhos, letras, o nome escrito, bilhetes, redações e até o boletim. Todos esses itens acompanham e acompanharam a vida de quase todos os estudantes, sendo que muitos deles guardam um valor sentimental até.

Relembre as suas principais conquistas. Uma delas, certamente, é quando você escrever seu nome pela primeira vez ou quando fez um desenho e seus pais colocaram na geladeira. E seu primeiro DEZ, como você se recorda dele? A primeira carta que escreveu ou recebeu do seu primeiro amor.

Já parou pra pensar no quanto o papel é importante para a nossa vida? Principalmente na nossa vida letiva, enquanto estamos aprendendo as primeiras lições da vida. Por isso, no dia do estudante, o Adoro Papel relembra a importância do papel na educação de todos.

Um desses papeis é o livro didático que, de acordo com a sua definição é um instrumento pedagógico que surgiu para complementar os livros clássicos usados na escola, para ajudar na alfabetização e divulgação de ciências. É nele que está a fonte do conhecimento para o estudante e também para o professor.

Como falamos no post sobre tablet e papel, a aprendizagem da leitura e da escrita começa antes da própria alfabetização escolar. A escrita no papel exige um controle motor, que precisa ser exercitado e automatizado.

Você acredita que o papel ainda seja o melhor amigo do estudante? E qual o papel mais importante do seu período escolar? Conte pra gente!