Os livros mais populares de 2015

Confira quais foram as obras mais vendidas durante o ano no mundo inteiro

Recentemente, os principais jornais e revistas do mundo divulgaram os melhores e mais vendidos livros do ano. Entre clássicos, obras de ficção e romances juvenis, as listas revelam verdadeiros achados da literatura.

Pensando nisso, separamos os principais destaques para você conferir. Veja:

Irmão Alemão, Chico Buarque
O quinto romance escrito por Chico Buarque mistura elementos autobiográficos e ficção. Em um cenário em que o narrador busca a verdade sobre a existência de um irmão alemão, o livro, lançado em 2014, apresenta as relações de afeto e os mistérios da família Hollander.

Histórias Completas, Clarice Lispector
Eleito um dos 100 melhores livros do ano do jornal norte-americano “The New York Times”, a obra reuniu, pela primeira vez, todos os contos de Clarice Lispector.

O pequeno príncipe, Antoine Saint Exupery
Um clássico da literatura mundial, a obra de Saint Exupéry conta a história de um piloto que, após acidente no deserto do Saara, encontra um pequeno príncipe e embarca em uma jornada filosófica e poética sobre solidão, amor, amizade e amadurecimento.

Harry Potter
A série de sete romances de fantasia conta a história e as aventuras do jovem bruxo Harry Potter e seus amigos, Rony Weasley e Hermione Granger, na luta contra Lord Voldemort e os comensais da morte.

Toda luz que não podemos ver, Anthony Doerr e Maria Carmelita Dias
Em meio à Segunda Guerra Mundial, as histórias de Marie-Laure e Werner se cruzam na cidade de Saint-Malo, na França. Lá, a jovem, que havia perdido a visão aos seis anos de idade, e o soldado órfão, responsável pela descoberta da origem das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia, tentam sobreviver aos horrores da guerra.

Maria, Rodrigo Alvarez
A biografia de Maria, a Virgem, a Nossa Senhora, a Mãe de Deus, revela as diversas faces de uma das figuras femininas mais importantes de todos os tempos. Ao revelar fatos que os relatos bíblicos e evangélicos não abordam, o autor revela acusações, perseguições e embates entre religiosos e imperadores.

O Diário de Anne Frank, Anne Frank
Um dos principais documentos do século XX, o diário de Anne Frank, uma garota judia de 13 anos que ficou escondida com a família durante a ocupação nazista transformou-se em um relato comovente sobre a Segunda Guerra Mundial.

O Capital no Século XXI, Thomas Piketty
O estudo sobre a concentração de riqueza e a evolução da desigualdade que ganhou manchetes nos principais jornais do mundo é fruto de quinze anos de pesquisas incansáveis. O livro de Piketty se apoia em dados que do século XVIII para chegar a conclusões explosivas sobre o crescimento econômico e a difusão do conhecimento.

Cidades de Papel, John Green
A paixão platônica do personagem Quentin Jacobsen por Margo é o fio condutor do romance de John Green. Ao participar de um engenhoso plano de vingança, o jovem se vê envolvido em uma trama em que precisa superar adversidades para encontrar a Margo e desvendar esse mistério.

Felicidade Roubada, Augusto Cury
Neste livro, Augusto Cury conta a história de Alan Alcântara, neurocirurgião cético e pragmático, que se dedica apenas à medicina e sua vida profissional. Após o incidente em que é diagnosticado com transtorno psíquico, no entanto, ele se depara com a oportunidade de se reconstituir como ser humano.

Fontes: http://www.nytimes.com/2015/12/06/books/review/100-notable-books-of-2015.html?_r=1
http://veja.abril.com.br/livros_mais_vendidos/
http://www.guiadasemana.com.br/artes-e-teatro/galeria/os-livros-mais-vendidos-de-2015-ate-agora