O poder dos bilhetes escritos à mão

Conheça histórias inspiradoras de pessoas que compartilharam amor através de pequenos pedaços de papel

No último final de semana, o cantor Gilberto Gil, que está internado com insuficiência renal, recebeu um bilhete cheio de carinho e estimas de melhoras de sua amiga Rita Lee.

180516_3_blog

O ato singelo e cheio de significados chamou a atenção para algo pouco comum nos dias de hoje: os bilhetes escritos à mão.

Em uma época em que as mensagens trocadas nos dispositivos eletrônicos são mais corriqueiras, os bilhetes têm mostrado a sua força em momentos especiais na vida das pessoas. Em um verdadeiro ciclo de sentimentos, os pequenos pedaços de papel trazem conforto tanto quem escreve, quanto quem recebe palavras de carinho.

Recentemente, a empresa de vestidos de noiva O Amor é Simples criou uma ação para valorizar a mão de obra local. Acreditando na “moda com propósito”, as sócias Laís Ribeiro, Natália Pegoraro e Janaína Pasin buscaram uma maneira de manter o toque humano em suas relações. Por isso, decidiram encaminhar bilhetes escritos à mão junto com a encomenda, para que as clientes saibam onde e por quem são confeccionados os vestidos que adquirem.

180516_blog
Foto: O Amor é Simples / Divulgação

Outra história que retrata a força dos bilhetes de papel é a do viúvo Hyong Yi, que escreveu 100 mensagens românticas para homenagear a esposa.

180516_2_blog

Ao lado dos dois filhos, ele saiu às ruas de Charlotte, cidade na Carolina do Norte (Estados Unidos), para entregar para as pessoas os recados que havia escrito. “Minha intenção é que ao compartilhar esses bilhetes românticos com pessoas aleatórias pela calçada, elas tirem um momento para pensar no amor de suas vidas”, explica Yi, em entrevista ao jornal local “Charlotte Observer”.

180516_4_blog

#9de100

“Cada insegurança que eu já tive sobre mim se dissolve quando você está perto. Você é o melhor remédio” 

As mensagens foram escritas como se Yi e sua esposa estivessem tendo uma conversa. A ideia ganhou às redes sociais com a hashtag #100LoveNotes e acabou virando site, criado com ajuda de amigos.

E você? Já mandou bilhetes para alguém? Compartilhe a sua história conosco!

Fonte: Jornal Zero Hora e Rede Tv