Poeta celebra a poesia e o amor com papel Chamex

Ruth Faraga transformou suas poesias em vestido para casamento realizado durante a Bienal do Livro de São Paulo

Na última semana, os fãs de Dr. Who, também conhecidos como Whovians, vivenciaram um momento mágico durante a 24º Bienal Internacional do Livro de São Paulo: um casamento inspirado na série de ficção científica televisiva, repleto de emoções e com direito a um vestido feito de papel.

160905_blog_cur

Para celebrar os votos de amor dos jovens Maxwell Candido e Natália Rodrigues, Ruth Faraga, poeta e amiga do casal, confeccionou um vestido com as suas próprias poesias impressas em papel Chamex Eco. “Os noivos me escolheram para fazer a cerimônia porque eu sou poeta e porque gostam muito do que eu escrevo. Eles queriam que a minha poesia estivesse presente na cerimônia”, explica ela. “Nós imprimimos as poesias e fizemos o meu vestido inteiro. É um personagem. A celebrante não sou só eu, mas a poesia”, complementa Ruth.

Se é importante para vocês, é melhor por no Chamex160905_blog_2

“Eu demorei muito tempo para ter coragem de mostrar o que eu escrevia, até mesmo na internet”, comenta Ruth.

E nada melhor do que uma data tão importante para imprimir esse trabalho especial pela primeira vez. O casamento dos amigos no maior evento literário do país fez com que Ruth inovasse e produzisse uma verdadeira obra de arte com papel Chamex. “Estou, literalmente, vestindo o que eu escrevo. Não tem coisa mais verdadeira”, afirma a poeta.

Partindo da máxima de que “se é importante para você é melhor por no Chamex”, Ruth preparou uma bela surpresa para os noivos e para todos os visitantes da Bienal. “Acho que nunca vesti nada mais verdadeiro na minha vida”, reforça.

O sentimento ao ver sua obra no papel

Emocionada com o resultado, a poeta lembra do sonho em ter o seu livro publicado um dia. “Ainda não aconteceu pra mim, mas ver as poesias impressas, tomando forma, criando mesmo essa arte é uma coisa muito emocionante e bonita. Saber que as pessoas poderão tocar na poesia, ver o vestido, são várias poesias e detalhes de poesias. A pessoa pode ler o vestido inteiro. É bem emocionante”, declara ela.

Ruth lembra, também, da importância de realizar um projeto como esse durante a Bienal do Livro de São Paulo. “É um sonho. Mesmo que não esteja expondo a minha obra, estou participando da Bienal com o meu livro. É o meu trabalho, a minha poesia e as pessoas vão ver isso. É algo muito surreal”, comemora.

Surpresa para os noivos

160905_blog_3

 

A artista conta que o vestido era uma surpresa para os noivos. “Só informei que seria feito de papel, mas queria que fosse uma surpresa para eles”, comenta. “A ideia é que os noivos vissem que entreguei a poesia que eles gostam da forma mais pura que eu poderia e ninguém nunca terá uma celebração assim. É uma homenagem aos noivos também, com certeza”, reforça Ruth.

O maior casamento Whovian teve a cobertura do canal Syfy, rede oficial de Dr. Who no Brasil, e aconteceu no stand do Mauro Felipe na Bienal.