Dicas para perder o medo de escrever

Para colocar as ideias no papel você vai precisar de leitura, dedicação e muita criatividade

As possibilidades diante de uma folha de papel em branco e o desafio de transformar em palavras aquilo que imaginamos é uma tarefa que pode amedrontar muitas pessoas. No entanto, o velho ditado de que “a prática leva à perfeição” (ou quase isso) deve ser um estímulo para aqueles que querem começar a escrever ou desejam perder o medo de se expressar por meio da literatura.

Pensando nisso, separamos algumas dicas para você começar (e não parar mais) de escrever. Confira:

Insira a leitura nos seus hábitos diários
É preciso manter-se informado para ter referências e escrever grandes textos e histórias. Comece com o seu escritor ou saga favorita. Então, aventure-se por outros livros e descubra a magia dos jornais e das revistas. Aos poucos, o ato de ler se tornará um hábito natural e prazeroso.

Além de ampliar seus conhecimentos, com a leitura você terá referências em estilo e gramática, que, com o passar do tempo, ajudarão na fluidez, no ritmo e na qualidade do que você escreve.

Estude e pratique
Dito isso, a próxima dica é encarar a leitura e a prática da escrita como uma forma de estudo. Assim como um atleta, você precisa de foco, treino e dedicação para obter os resultados esperados.

Como leitor voraz você irá ampliar o vocabulário, como escritor dedicado você determinará um estilo próprio de escrever e transmitir as suas mensagens. Nesse processo, é muito importante que você passe a ler as suas produções (com o olhar do leitor e não do escritor) para avaliar os avanços e desenvolver técnicas próprias de escrita.

Dedique tempo à arte da escrita
Para que o velho sonho de escrever uma história incrível se torne realidade é preciso tempo. Então, deixe a preguiça de lado e reserve, todos os dias, um momento para praticar a escrita e para a leitura. Insira na rotina, otimize o tempo (já parou para pensar quanto tempo gastamos indo e voltando do trabalho? Aproveite esse tempo para praticar!) e tente desconectar um pouco dos dispositivos eletrônicos. Faça deste, o seu momento de conexão com a literatura!

Fonte: Nocaute