Curto Papel

Uma relação de amor e admiração pelo papel

Artistas reforçam a importância do trabalho do Adoro Papel ao longo dos anos

Há cinco anos escrevemos e contamos histórias de pessoas que, assim como nós, são apaixonadas por papel e papelão. Mostramos novidades, inovamos e aprendemos juntamente com você. Exatamente por desejar estar mais próximo de você, em 2014, criamos duas categorias que representam a essência do blog atualmente: o “Como se faz” e o “Curto Papel”.

De lá para cá, ensinamos o passo a passo de 59 objetos feitos de papel e papelão. Apresentamos 53 histórias inspiradoras e inspiradoras. E nada disso seria possível sem a parceria estabelecida com aqueles que se dedicam diariamente à arte.

Reencontrando talentos

Cada projeto e história compartilhada no blog nos ajuda a construir e a fortalecer uma rede de pessoas que trabalham e entendem a importância de materiais essenciais para o nosso dia a dia.

“Trabalhar com o papel é fascinante e desafiador. O papel proporciona uma liberdade e leveza extraordinária, gosto do seu lado tátil, de poder transformá-lo”, comenta Lu Filizola, entrevistada para o Curto Papel em 2015.

170628_blog01

“Cada criação é sempre um aprendizado, o universo do papel é muito amplo, as cores, as texturas, as gramaturas, a composição agregam e enriquecem um trabalho, isso é muito legal porque acabo descobrindo novas possibilidades que facilitam na hora da criação, evolução e finalização de um projeto”, complementa.

O que seria da arte sem o papel?

Sem lápis, tesoura ou tinta. Inspirado pela geometria de uma arte que começou no Japão e ganhou o mundo, Gustavo Costa, artista que deu forma a algumas peças do Como se Faz, questiona os motivos que levam as pessoas a criar sem uma folha de papel nas mãos.

170628_blog02

“É o que diferencia o artista de uma pessoa comum. É o registro da criação que me apaixona”, confessa. “Textos, poesias, cifras, partituras, desenhos, pinturas. O que seria da arte sem o papel? Já me expressei de muitas formas, mas há quatro anos brinco com ele e somente ele. Faço peças criadas pela simples vontade de criar”, reforça.

170628_blog03

Maria Cininha, personagem em 2016 aqui no blog, acredita que a arte com o papel está ao alcance de qualquer pessoa. “Basta ter empenho, criatividade e dedicação. Meu trabalho com papel abriu horizontes e minhas personagens – as Marias, são mais que recortes de papel, elas possuem voz, se metem na vida, são críticas, delicadas, poéticas”, comenta.

A importância do Adoro Papel para o trabalho dos artistas

“O trabalho com papel ainda é marginalizado, não tem penetração nas galerias e muitas vezes é confundido com artesanato. Uma página como o Adoro Papel, ao contrário, mostra que é um universo infinitamente desafiador e criativo. É muito importante reunir os diversos artistas que trabalham com essa técnica, assim ganhamos força”, ressalta Maria Cininha.

170628_blog04

Da mesma forma, Gustavo destaca a importância do trabalho realizado pela International Paper através do blog: “O incentivo a projetos artísticos, literários, ou ambientais, sejam eles grandes ou pequenos, transformam o Adoro Papel em um cantinho descontraído de pequenas descobertas”, comemora o artista.

170628_blog05

Dessa forma, temos ajudado na divulgação e inspiração para ampliar o conhecimento sobre o universo do papel, pontua Lu Filizola. “Acho importante para nós artistas um trabalho como o de vocês, porque é uma maneira de poder conhecer outros artistas que tem uma relação emocional com esse material e que buscam no papel uma forma de arte”, reitera.

Força frente à tecnologia
Mesmo com a inovação e o contato com tanta tecnologia, Lu Filizola acredita que ver uma obra pronta no papel é sempre um sentimento especial. “O prazer de sentir o aroma, as texturas, a gramatura, observar as cores sejam elas em forma de um livro, um jornal, uma revista, uma obra de arte, um papel para embalar um presente, ficam na memória. Acredito que o ser humano nunca vai perder esse sentimento”, afirma a artista.

 

Da mesma forma, Gustavo parabeniza a força de uma página digital que encoraja e informa sobres o universo das folhas de papel. “É ótimo ver um conteúdo que instiga leitores e escritores, desenvolve o lado artístico, e mantêm viva as coisas que o papel nos proporciona em plena era digital”, finaliza.

170628_blog06

Você contribuiu com a nossa trajetória ao longo dos últimos cinco anos? Mande uma mensagem contando as novidades do seu trabalho. Quer ver o seu trabalho aqui no Adoro Papel? Envie um depoimento, vídeo ou imagem que mostre por que o papel é importante para você.