Monitore a sua saúde mental escrevendo um diário

Confira dicas e veja como tornar os momentos difíceis um pouquinho melhores usando papel e caneta
Uma boa notícia para aqueles que tinham o hábito de escrever em diários durante a adolescência (e para as pessoas que anotam tudo no primeiro pedaço de papel que vêem pela frente): suas anotações podem ajudar a monitorar a sua saúde mental.

Muito conhecidos como “bullet journal”, os diários em tópicos têm sido utilizados como método de registro pessoal. Ideais para acompanhar as tarefas, pensamentos, atividades e eventos, eles servem como registro de informações sobre a sua saúde mental e física (uma vez que você passa a anotar todos os seus hábitos e sentimentos no papel).

Em entrevista ao Buzzfeed, a psicóloga Andrea Bonior disse que o simples ato de fazer um diário em tópicos pode ser muito significativo, especialmente se você estiver passando por um momento difícil.

“Quando você coloca as coisas de uma forma esteticamente agradável, elas já parecem mais manejáveis. Como se você pudesse realmente enfrentá-las e realizá-las. É uma sensação luxuosa, também. É como dizer: ‘Eu valho a pena. Eu valho este caderno e o tempo necessário para transformá-lo em algo bonito.'”

Ficou interessado? Confira algumas dicas e veja como montar o seu próprio diário.

Dedique um momento do seu dia para escrever no diário

170706_blog1

Fonte:Ellie Sunakawa / BuzzFeed

Antes de QUALQUER coisa, você precisa ser verdadeiro e assumir um compromisso com você mesmo. O que isso quer dizer? Que você tem de ser verdadeiro e não pode se autosabotar quando perceber que algo não está indo tão bem quanto você imaginava.

O seu diário tem de ser representativo e significativo, única e exclusivamente, para você. Então, não preocupe-se com o que os outros vão pensar a respeito e não abra mão do registro na primeira curva fora dos seus planos.

Crie instruções que auxiliam a organização do diário
Você deve estar se perguntando qual a melhor maneira de começar esse diário, em como se encontrar no meio das informações e como analisar tudo isso com o passar do tempo, não é mesmo? Para que tudo faça sentido a palavra-chave é: organização.

No entanto, isso não quer dizer que existe uma regra ou um modelo que deve ser seguido. Existirá o seu modelo, com características que facilitarão a identificação de sentimentos e a visualização da sua rotina, de suas metas e realizações.

  • Legenda

170706_blog2

Fonte: olhomagi.co

Para ajudar, você pode criar uma série de símbolos e itens para identificar coisas importantes no meio de suas anotações.Você pode personalizá-los conforme seus objetivos e diferenciá-los através de desenhos e cores, por exemplo.

  • Instruções
    Não sabe por onde deve começar? Crie uma página com instruções prontas para te ajudar a pensar sobre o que escrever. Aconteceu algo inesperado no seu dia? O que você gostaria de ter feito durante o dia e não conseguiu? Como você estava se sentindo e qual era o seu o humor?

Comece pelas coisas simples e não tenha medo de se perder. Pontue e anote tudo no papel.

Determine metas reais

170706_blog3
Fonte: Cheirando Livros

De que adianta listar uma série de atividades irreais que você sabe que não vai tirar do papel? Evite a frustração, não coloque um estilo de vida que seja inatingível, e liste apenas objetivos reais no seu diário.

Por mais simples que possa parecer, você não corre o risco de desanimar no meio do caminho e consegue visualizar suas realizações de forma mais rápida e fácil.

Monitore os seus hábitos
Ao estruturar o layout do seu diário em tópicos, recomenda-se escolher uma (ou mais) periodicidade de anotações: mensal, semanal ou diária. Tudo vai depender de suas características e preferências pessoais.

Primeiro avalie como você está se sentindo fisicamente. Liste dores de cabeça, cansaço, o tempo de sono, se esteve doente e (se for mulher) se estava menstruada.

Em seguida, anote no diário os hábitos e comportamentos (os bons e ruins – lembre-se: seja verdadeiro) que podem afetar a sua saúde mental.

Por fim, avalie o seu humor e detalhe, em uma outra seção exclusiva, as informações que você considera relevantes.

O mais importante aqui é: através dessa organização, você conseguirá enxergar padrões e entender como coisas que parecem banais no dia a dia podem afetar a saúde mental com o passar do tempo. Veja como funciona cada uma delas:

● Mensal

170706_blog4Fonte: gabinomundo.com.br

Desenhe um calendário em que possam ser observados e anotados de uma forma ampla os seus comportamentos, hábitos, sentimentos, humor no decorrer do mês.

● Semanalmente

170706_blog5

Fonte: gabinomundo.com.br

No modelo semanal, você cria um layot para períodos específicos. Da mesma forma que o modelo mensal, você continua visualizando de uma maneira mais ampliada os acontecimentos e comportamentos da sua semana.

● Diariamente

170706_blog6

Fonte: vestiblr.tumblr.com

Se você é uma pessoa mais detalhista e precisa de mais espaço para listar tudo o que acontece no seu dia a dia, o modelo diário será o seu melhor amigo. De forma simples, você conseguirá anotar todas a informações sobre as suas tarefas, o seu estado emocional e físico e suas notas diariamente.

Entenda como os seus sentimentos afetam o seu dia a dia
Não subestime seu humos e seus sentimentos em nenhum momento neste processo de autoconhecimento! É importante você acompanhar seu humor para tentar entender o que os provoca.

A psicóloga Bonior lembra que se você não acompanha esses fatores, é fácil tentar desqualificar e desvalorizá-los no dia a dia. E as consequências não são boas porque ” eles podem voltar para assombrá-lo, já que você não admitiu que se sentia assim”, afirma.

Utilize as cores, os símbolos e escalas de intensidade para descrever o que você sente.

Liste as suas conquistas
Como você deve ter percebido as listas vão estar presentes em todo o diário. É importante pontuar as coisas que devem e precisam ser feitas, mas é ainda mais relevante que você enumere as suas conquistas. Esse hábito pode lhe dar uma sensação de dever cumprido, aumento de humor e autoconfiança que podem mudar o seu dia.

Reserve um espaço para desabafar

170706_blog7

Fonte: Taylor Miller / BuzzFeed

Nem tudo pode ser expressado em tópicos, não é mesmo? Então aproveite que você está escrevendo um diário e coloque as emoções, frustrações e ideias no papel. É importante que você desabafe, mas tome cuidado para não se concentrar apenas em um assunto. Tente buscar soluções para as coisas que estão incomodando e reveja alguns hábitos.

Reserve uma sessão para os momentos difíceis

170706_blog8
Fonte: momaleblog.com

Nem todos os dias são bons. E tudo bem. Todos passamos por dias ruins. Por isso, dedique um tempo e crie uma página especial para essas ocasiões. Ela lhe ajudará com ideias e mensagens de incentivo nesses momentos em que nada parece dar certo.

Explore as cores, os desenhos e as frases que você gosta

170706_blog9

Fonte: Marques Talita

Transforme o momento em que você está escrevendo no diário em uma atividade prazerosa. Se você gosta de desenhar, aproveite a oportunidade para registrar as informações através deles. Explore o potencial das cores e das frases que você mais gosta. Pequenos cuidados farão a diferença quando você mais precisar.

Analise e aprenda com o que você escreve
Como dissemos, o principal objetivo do diário é que ele represente a sua vida e lhe ajude a trabalhar com fatores que afetam a sua saúde mental. Com todas as informações do que acontece na sua vida, você é capaz de analisar e aprender, dia a dia, o que precisa ser melhorado e quais os caminhos que você terá de seguir para realizar suas metas.

Ficou animado? Tem um diário onde você anota tudo? Compartilhe com a gente a sua história!

Fonte: Buzzfeed