#Millennials e o impresso

Os millennials podem apreciar da mesma maneira tanto um artigo em um site ou em um jornal impresso, pois tendem a circular por diversas mídias tentando encaixar nelas seus próprios interesses. Porém, na hora de aprender, ainda preferem o papel.

Nativos digitais, os millennials dominam a tecnologia como um prolongamento de seu corpo, sendo super hábeis no uso de dispositivos e aplicativos.

Entretanto, no meio de todo esse universo tecnológico, ler no papel continua sendo uma experiência importante que todos nós, amantes do papel, já conhecemos bem, é algo que cria um momento de romantismo.

2203_01

Falando cientificamente, por ser um apelo de “realidade”, o material tangível do papel deixa um rastro maior no cérebro, gerando memórias mais vívidas e provocando uma resposta emocional interna mais perceptível a estímulos externos.

Claro, sabemos que no mundo de hoje todos se interessam pelas coisas novas, curtas e rápidas que o online oferece. Essa rapidez é cativante, mas o impresso também tem suas vantagens.

O impresso é feito para ser absorvido, repetido, e isso também é valorizado pelos jovens, que apreciam essa característica tão própria do papel de possibilitar que a mensagem transmitida possa ficar visível por mais tempo.

2203_02

Assim, o impresso reafirma seu valor. Ele também se destaca quando os jovens se interessam por obter uma perspectiva aprofundada num assunto, ocasião onde costumeiramente as informações estão melhores concentradas no impresso.

Por tudo isso, mesmo com o avanço da tecnologia, o livro de papel e os materiais impressos continuam tendo preferência em muitos grupos de leitores no mundo.

E você, também se encaixa no grupo dos que ainda preferem o romantismo e a confiabilidade do papel?