A literatura de José Saramago é tema de exposição em São Paulo

Quem não ama os livros de José Saramago? Para muitos de nós, foram as obras do escritor português que serviram como as primeiras portas para que adentrássemos ao mundo mágico da literatura.

E a gente sabe que, quando o amor por livros nasce, ele é pela vida toda.

Por isso são tão importantes as exposições em homenagem aos grandes escritores. Trata-se de uma maneira incrível de mostrar para os mais novos como os livros mudam a nossa vida. Também é uma grata alegria para os já conhecedores daquelas obras, que podem relembrar momentos passados e as boas emoções que tiveram com cada página daquelas histórias.

Chegando agora em São Paulo, uma exposição em homenagem ao escritor José Saramago vem com a missão de nos ajudar a cumprir esse papel de passar o conhecimento adiante.

Com entrada gratuita, ‘Saramago – Os Pontos e a Vista’ tem até objetos de trabalho do Nobel de Literatura. Situada no Farol Santander, novo espaço cultural localizado no centro de São Paulo, a exposição mostra detalhes da trajetória e produção de José Saramago (1922-2010), ícone da literatura contemporânea vencedor do Prêmio Nobel em 1998.

Com curadoria de Marcello Dantas e produção audiovisual de Miguel Gonçalves Mendes, a mostra reúne material do escritor português ainda inédito para o público brasileiro. Entre os destaques, está o computador onde Saramago escreveu o aclamado livro Ensaio Sobre a Cegueira.

Um contumaz crítico das injustiças e dos grandes poderes econômicos, Saramago foi um escritor prolífico que escreveu mais de 30 livros, entre romances, crônicas, poemas, contos e peças teatrais. Além de Ensaio Sobre a Cegueira, outros títulos da sua obra merecem destaque, como A Jangada de Pedra, O Evangelho Segundo Jesus Cristo e A Viagem do Elefante.

Com a exposição, podemos fazer uma imersão na vida do autor e mais uma vez reconhecer – e reverenciar! – o poder que a literatura tem em nossas vidas.

SERVIÇO:
Exposição: Saramago – Os Pontos e a Vista
Local: Farol Santander
Rua João Bricola, 24, centro – São Paulo – SP
De 6 de março a 3 de junho de 2018.
Terça a domingo, das 9h às 19h.
Entrada franca.