Curto Papel

Conheça o Gustavo Costa, o artista que cria maravilhosas peças de origami!

“Não há limites para o que um papel em branco é capaz de transformar. O origami me ajudou a vencer uma depressão e me aproximou a pessoas do mundo inteiro.” diz o artista.

Acredito que todo mundo tenha um lado artístico a ser explorado. Em algumas pessoas, essa inspiração encontra uma forma de se manifestar logo cedo, seja escrevendo, desenhando, pintando, atuando, dançando…

0911_fotos_blog_1

Eu comecei desenhando, depois entrei na música, e desde 2013 estou envolvido com o origami. Foi um ótimo passatempo nas minhas viagens diárias pelo transporte público de São Paulo. Mas foi em 2016 que o origami fez a diferença na minha vida.

Devido a certas dificuldades, entrei em um processo de depressão severa. Sem vontades, sem disposição, sem perspectivas… Vivendo em um mundo cinza é difícil encontrar motivação para viver o dia a dia. Eu precisava ocupar minha mente, e ter um papel ao lado me dava pequenos objetivos. Tudo o que eu precisava era um papel e nenhum outro instrumento.

0911_fotos_blog_2

Depois de transformar um quadrado em um animal, acompanhando as dificuldades desse quebra-cabeça geométrico, eu me desfocava dos meus problemas internos e tinha uma alternativa para lutar contra uma doença silenciosa.

0911_fotos_blog_3

 

Quem faz origami nem é gente, é angel!

0911_fotos_blog_4

A comunidade em volta do origami é um eterno garimpo. Todo origamista busca por modelos e diagramas diferentes a toda hora. Me sinto grato por apresentar modelos menos populares.

0911_fotos_blog_5

0911_fotos_blog_6

Origami, um processo de interpretação

0911_fotos_blog_7

O origami tradicional é na verdade apenas uma instrução sendo executada. É um processo de fácil execução, de baixo custo e bem acessível.

Existem designers incríveis que propõem as mais variadas soluções na criação de um novo modelo. Quando estou seguindo o diagrama de um designer diferente não se trata exatamente de um processo de criação, e sim de interpretação de uma obra.

O verdadeiro processo de criação é transformar um quadrado de papel em um modelo completamente novo. Isso requer dias de estudos e soluções geométricas para chegar no formato desejado. Depois de finalizado e documentado, qualquer pessoa pode seguir as instruções e chegar no mesmo resultado.

0911_fotos_blog_8

Acho que a beleza de um design bem feito não está na quantidade de detalhes, mas sim em sua eficiência. Menos passos não significam um modelo menos bonito.

Quando tenho mais tempo para me dedicar, prefiro criar um design próprio!

Inúmeros designers compartilham seus diagramas ou instruções de forma gratuita pela internet. Não se trata de fazer um modelo, mas sim de apresentar como se chega naquele resultado. Qualquer pessoa com um papel e um pouco de paciência pode fazer um origami.

0911_fotos_blog_9

Uma dica: papel, paciência e bora criar!

Você só precisa de um pedaço quadrado de papel para começar. É importante começar por modelos simples para entender a dinâmica das dobras (o tsuru é um ótimo ponto inicial), e não se preocupe em decorar passos.

Tenha em mente que errar na interpretação faz parte do processo de aprendizagem, não desista porque seu modelo deu errado. Com o tempo, você aprende a ter mais precisão nas dobras. Invista mais no artista dentro de você!

Saiba mais sobre o trabalho de Gustavo Costa no Instagram do artista: @Gu_ocostae no Facebook: Oficina de dobra

 

E aí, gostou? Que tal fazer origami hoje? Ah, não se esqueça de compartilhar com a gente, hein!

No blog temos alguns tutoriais para você: coelhinho de origami, porta celular, marcador de páginas “Tsuru”.

Quer conhecer outras histórias inspiradoras sobre origami? Confira aqui.