As melhores tirinhas feministas da Mafalda, compiladas em um livro. Confira!

Mafalda tem 6 anos, ama The Beatles, a paz, defende os direitos das crianças e das mulheres.

Ela é sinônimo de curiosidade, educação, pensamento crítico, e há mais de 50 anos nos convida a pensar além. Recentemente ganhou o livro “Mafalda: feminino singular”, uma recopilação de suas tirinhas feministas. Nós não podíamos deixar de compartilhar essa notícia com vocês!

1202_fotos_blog_1Nós Adoramos a Mafalda! E temos motivos de sobra para adorar… Seu novo livro vem recheado daquele humor inteligente que a caracteriza, mas desta vez dentro de um universo feminista.
1202_fotos_blog_2Mafalda: Claro…. o ruim é que a mulher ao invés de desempenhar um papel, desempenhou um pano na história da humanidade

Meio século após seu nascimento, e em um mundo onde aparecem com mais força figuras feministas, nos livros, nas artes e em todos os cenários, a garota criada pelo cartunista argentino Quino, se destaca pelo seu papel na luta pelo fortalecimento da consciência de igualdade de gênero.1202_fotos_blog_3Mafalda: Não sei se escolhi um momento ruim, ou um século ruim para tentar me comunicar com minha mãe…

Lançado pela editora Lume, o livro recopila as genialidades da Mafalda, menina esperta, muito dedo firme para apontar as injustiças do mundo, a pobreza física e mental… Ela não se conforma com o mundo que vê ao seu redor!

1202_fotos_blog_4

Susanita 1:Movimento pela liberação da mulher! Aff, já não sabem o que inventar!
Susanita 2:Se você ama o seu marido, é escravidão viver cozinhando, lavando, passando e esfregando para ele?  Não!
Susanita 3: E se você não ama ele, você tem direito de se sentir livre e abandoná-lo? Também não! Primeiro porque seria atentar contra a família, base da sociedade
Susanita 4:E segundo porque seria desperdiçar a vantagem de tê-lo sempre a mão para tornar a vida dele amarga cada vez que você bem quiser

 

“Mafalda: feminino singular”, tem 140 páginas, e recopila aproximadamente 2000 tirinhas, que foram publicadas desde 1963. Nelas, podemos ver a força do seu caráter feminista, sua curiosidade, espírito crítico, seus questionamentos e preocupações em relação ao papel da mulher no mundo.

1202_fotos_blog_5

Mafalda: Mãe, com quantos anos a gente fica velha?
Mãe: Depende, Mafalda. Na verdade não é uma questão de anos, mas sim de manter o espírito jovem.
Mafalda: Bom, e o espírito? Com qual idade começa a precisar de maquiagem?

Por enquanto o livro só está publicado em espanhol, vamos torcer para sair logo mais a tradução em português!

Segundo sua editora, Lola Albornoz, “Mafalda e sua mãe nos ajudam a ver e entender que há muitos tipos de feministas e de mulheres. “Se a Mafalda é o estado reivindicativo do feminismo recente, sua mãe e Susanita são as mulheres no passado. Já Libertad, vem de uma família onde a mãe trabalha e sua visão é completamente futurista.”1202_fotos_blog_6MAFALDA: MAMÃE, que futuro você vê nesse movimento pela liberação da mulher…

Demais, não é mesmo? Nos conte o que achou da novidade!