Jovem Escritor: projeto incentiva produção literária de estudantes

Idealizada pela Fundação Matias Machline, objetivo é desenvolver leitura e escrita

Ler é uma das formas mais eficientes de exercitar a imaginação e a criatividade. Outra é escrever. Sabendo disso, a Fundação Matias Machline criou um projeto para incentivar estudantes do 2° e 3° séries a criarem suas próprias obras. É o chamado “Jovem Escritor”. A fundação atua há 32 anos na região Norte do país em projetos sociais sem fins lucrativos. Seu principal objetivo é promover desenvolvimento por meio da educação.

Esse é justamente o foco do “Jovem Escritor”, que faz parte dos componentes de Língua Portuguesa e Literatura da Fundação, que visa desenvolver nos estudantes o hábito da escrita, leitura e interpretação de textos. Fora isso, o projeto também é uma chance de descobrir novos talentos literários.

JovemEscritor1

Foto: Divulgação / Reprodução

Praticado ao longo de dois anos, o Jovem Escritor ajuda os alunos a desenvolver livros de sua própria autoria, que são entregues no fim do projeto a uma banca de leitores. Por meio dessa ação, os jovens beneficiados têm a oportunidade de conhecer o mercado da escrita e podem criar novas obras..

Um exemplo do sucesso do projeto é Carlla Martins, ex-aluna da fundação e acadêmica de Engenharia da Computação da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Uma das vencedoras de edição do Jovem Escritor com o livro “Terra Nova: O Rompimento do Casulo”, ela foi embaixadora do país na “Brazil Conference at Harvard & MIT 2019”, em Massachusetts, nos Estados Unidos, que traz debates e criação de ideias sobre o Brasil. Esperamos que o projeto desperte cada vez mais o gosto pela escrita e leitura em nossos jovens!

JovemEscritor3

Foto: Divulgação / Reprodução