Antes do filme: projeto disponibiliza centenas de Pulp Fictions gratuitamente

Site reúne mais de 400 edições de antigas revistas de histórias de ficção antigas

Ok, sabemos que você já deve ter visto Pulp Fiction centenas de vezes. Mas você sabe por que o filme possui esse nome? Pois vem justamente das revistas do começo do século 20 que traziam histórias que envolviam suspense, mistério, horror e ficção científica, principalmente. Febre nos EUA (e no resto do mundo), essas revistas eram chamadas de pulp por serem feitas com a polpa das árvores (pulp significa polpa em inglês). Por isso, as histórias publicadas nas revistas eram as pulp fictions.

Captura de Tela 2019-10-30 às 17.13.50

 

A coisa era tão séria naquela época que grandes nomes da literatura, como H.P. Lovecraft, Raymond Chandler, Isaac Asimov e até o criador do Conan, Robert E. Howard, publicaram histórias em alguma dessas revistas. O sucesso das revistas pulp, além da qualidade das tramas, estava também em seu preço. Custavam pouco mais de 20 centavos. Portanto, praticamente todo mundo as lia.

Sua influência na cultura pop é tamanha que transcende o papel. No cinema, por exemplo, não é apenas Quentin Tarantino quem se declara abertamente fã das revistas. Sua importância é tamanha que agora surgiu o projeto Pulp Magazines Project. Seu acervo já conta com mais de 400 edições de revistas escaneadas de 85 títulos diferentes, lançadas entre 1896 e 1946. Tudo gratuito.

Captura de Tela 2019-10-30 às 17.15.09

Ainda que a maioria seja de publicações americanas, o projeto também possui títulos britânicos e australianos. Todas as revistas estão em inglês, mas mesmo quem ainda não fala direito a língua pode passar horas se maravilhando com a seção de capas. Até porque, só isso já daria para entender a razão das Pulp Fictions terem feito tanto sucesso.

Captura de Tela 2019-10-30 às 17.15.38