Volta às aulas

Conheça o Passarte, projeto que transforma materiais usados em recursos para a educação

Quem tem filhos em idade escolar sabe que a volta às aulas é um momento especial. É época de preparar os materiais que serão utilizados no ano letivo que se inicia: cadernos, livros, mochilas, lápis, canetas, entre outros. É preciso repor o estoque e começar tudo de novo. Mas, e aquele material utilizado no ano anterior, o que fazer? Que tal doá-los a quem mais precisa? A história do Projeto Passarte começa com essa premissa.

Por conta da quantidade de materiais necessários, é comum que haja desperdício em algum nível. Por exemplo: um caderno deixa de ser usado ao final do ano letivo, mesmo que ainda possua folhas em branco disponíveis. O propósito do projeto é reciclar este material que ainda está utilizável e proporcionar o acesso aos materiais escolares básicos para quem mais necessita.

Passarte

O projeto, que surgiu em uma escola na cidade de Caxias do Sul, hoje é considerado como a única associação sem fins lucrativos no Estado do Rio Grande do Sul com autorização para recolher materiais didáticos com prazo de aplicação expirado. Isso inclui doação e reciclagem de livros didáticos e literatura em geral, cadernos, canetas, mochilas e diversos outros itens. Em posse do material, o projeto arrecada, reforma e distribui os materiais com base nas necessidades reais dos alunos da rede pública.

A Passarte cresceu tanto que, já em 2017, passou a ser uma ONG. No ano seguinte, firmou parceria com a Fundação Marcopolo e auxiliou na criação do Recicla – Oficina de Reciclagem do Projeto Escolas da Fundação, inspirada no trabalho desenvolvido da ONG. E em 2019 passou a contar com o apoio do Google, por meio do Google for Nonprofits. E a tendência é crescer cada vez mais.

Se interessou pelo projeto e quer ter mais informações sobre o trabalho da ONG? Acesse o site Passarte e saiba mais!

passarte2

Fotos: Divulgação / Facebook