Olimpíadas sustentáveis: atletas dormirão em camas feitas com papelão

Organização dos jogos olímpicos de Tóquio inovou visando a sustentabilidade

Um dos eventos mais esperados do ano, as Olimpíadas de Tóquio, que terá início em 24 de julho, trará mais do que os melhores atletas do planeta. Isso porque, em um esforço para se tornar um evento mais “eco amigável”, os organizadores resolveram construir camas feitas de papelão para todos os alojamentos.

Olimpiadas

Apesar da decisão ter sido aplaudida pela maioria, a dúvida se tais camas iriam, de fato, sustentar os atletas, especialmente os de competições de força, ficou no ar. E o papelão provou, mais uma vez, que praticamente não possui limites para seu uso. Quem afirma é Takashi Kitajima, responsável pelos alojamentos do evento. Serão ao todo 18 mil camas, divididas em 21 alojamentos.

Para ele, não há chance delas quebrarem simplesmente por sustentar o peso dos atletas. Kitajima ainda informou que cada cama pode aguentar até 200 kg, o que deve ser suficiente para sustentar até o mais pesado dos competidores. Aliás, para ele, as camas de papelão são até mais fortes do que as feitas de madeira.

olimpiadas2

(Fotos: AP Photo/Jae C. Hong)

A organização japonesa afirmou ainda que as camas de papelão serão recicladas em produtos assim que os jogos terminarem. Os colchões, apesar de não serem de papelão, também serão reciclados em produtos de plástico. Em matéria de inovação, pelo menos, os jogos de Tóquio 2020 já são medalha de ouro – ou melhor, de papelão.