Dia Mundial da Floresta: como a produção do papel pode ser sustentável?

Veja como as florestas plantadas e outras ações garantem uma produção sem riscos ambientais

Da medicina à tecnologia, cada vez mais conquistamos avanços que permitem uma melhor relação com nossa saúde e a de nosso planeta. Isso inclui também, claro, o nosso adorado papel. No Dia Mundial da Floresta, aproveitamos para explicar mais sobre como a produção de papel atualmente é feita de maneira sustentável e como isso é possível. 

Dia-da-Floresta-BLOG-1

 

Uma das maiores ações nesse sentido é o uso de florestas plantadas. Trata-se de áreas criadas com o propósito justamente de servir à produção de papel. Hoje, as florestas plantadas são a única fonte de matéria-prima para a produção de papel no país, que é também referência mundial quando o assunto é sustentabilidade. Por conta disso, as florestas plantadas precisam seguir com rigor alguns princípios econômicos, sociais e ambientais. Como, por exemplo, serem cultivadas em harmonia com a mata nativa da região, utilizando o método de plantio em mosaico, uma técnica de manejo florestal que é formado por “blocos” de eucalipto de idades iguais, intercalados por vegetação nativa. Dessa forma, é possível conservar a fauna e flora locais, recuperar eventuais áreas degradadas e expandir territórios como este que são tão importantes para nós. 

O poder das florestas plantadas

Dia-da-Floresta-BLOG-2

Segundo a Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ), o setor de árvores plantadas possui hoje representatividade de 6,9% no PIB Industrial. Ao todo, já são 7,83 milhões de hectares de árvores plantadas, sendo 36% dedicadas à produção de papel. Essas florestas são responsáveis por absorver 1,7 bilhão de toneladas de CO2eq¹ da atmosfera. Para tomar conta dessa estrutura, temos o chamado Manejo Florestal Sustentável. O termo refere-se à administração de florestas para obtenção de benefícios econômicos, sociais e ambientais seguindo diretrizes e regras. Por isso, as práticas de manejo das florestas partem do princípio que seus bens e serviços devem ser sustentáveis, a diversidade biológica conservada e os impactos socioeconômicos positivos. 
O manejo das RPPN’s

Outra forma que empresas encontram para manter o cuidado ambiental é por meio da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). Essas reservas são unidades territoriais de conservação que ficam sob responsabilidade de seus proprietários, e que estão presentes tanto no campo quanto nas cidades. O objetivo principal é incentivar a preservação da diversidade biológica e também na manutenção de recursos hídricos, no manejo de recursos naturais, pesquisas científicas, turismo, educação, entre outros.