Farmácia da Poesia: conheça a loja que prescreve poemas aos seus clientes

Loja na Inglaterra oferece versos em papel no lugar de remédios para os consumidores 

Imagine tratar dores e outros males com belas rimas? Pois é exatamente isso que a Poetry Pharmacy, ou “Farmácia da Poesia” em português, oferece para os moradores e visitantes da cidade de Shropshire, condado localizado na Zona Oeste da Inglaterra. A loja é criação da poeta Deborah Alma, que prescreve poemas no lugar de pílulas para seus “pacientes”. Alma organiza os livros em sua loja de acordo com o “humor”, porque acredita que a poesia pode ajudar a aliviar toda uma gama de doenças emocionais, de exaustão e estresse a corações partidos.

De fato, segundo ela, a maioria das pessoas que visitou a primeira farmácia de poesia do mundo está procurando ajuda para mitigar os estresses e tensões da vida moderna. Ela também dirige oficinas de poesia e oferece consultas poéticas, convidando seus “pacientes” para uma sala de consultas. Lá, ela faz uma lista de perguntas e depois “prescreve” um poema cuidadosamente escolhido. Alma acredita que há uma habilidade no que faz: conseguir o poema certo para a pessoa certa. Isso é feito depois de conhecer um pouco de sua história e conversar com ela. Assim, quando ela dá uma poesia a alguém, essa pessoa se torna uma espécie de dona dos versos, colocando-os em sua geladeira ou objeto familiar. Isso, segundo Alma, pode ser “tranquilizador ou animador, entre muitas outras coisas”.

Farmacia01

O conceito começou como uma maneira de Deborah ajudar os amigos a lidar com o coração partido ou a perda. Depois, ela iniciou uma campanha que permitiu que ela adquirisse a antiga peixaria da cidade e transformá-la em uma farmácia que prescreve poesias. Juntamente com seu parceiro, o também poeta James Sheard, embarcou na aventura principalmente por seu amor pela poesia. Ela acredita que a loja é algo positivo para toda a comunidade. Antes, Alma trabalhou com pacientes com problemas mentais e viu, segundo ela, como a poesia pode mudar o humor de alguém e também como as pessoas gostam de ser ouvidas com muito cuidado.

A loja é dividida como se fosse uma farmácia tradicional, com as poesias em vidros ou caixinhas enfileiradas em prateleiras. Além da sala de consultas, há um espaço reservado no andar superior para os workshops e apresentações, além de uma área para o café (chamado Dispensário). Cada evento realizado na loja possui uma média de 100 participantes, que compram ingressos para palestras, realizar oficinas de criação de poesia ou apenas para ouvir convidados lerem seus poemas. Para conhecer mais sobre a Farmácia da Poesia, visite o site da loja.

Farmacia02