Desenhos? Não! Artista cria obras com folhas dobradas que parecem pinturas

Conheça os trabalhos de Simon Schubert, que atua sem pincel, lápis ou caneta.

Quando um artista faz uso do papel para mostrar sua arte, geralmente também precisa de outras ferramentas para dar vida a essas criações. Pode ser pincel com tinta, lápis ou até uma caneta esferográfica. Não é o caso do alemão Simon Schubert. Utilizando apenas técnica com dobras em uma folha comum, ele consegue criar cenários perfeitos que parecem desenhados. Graduado na Academia de Belas Artes Kunstakademie, na cidade de Düsseldorf, Alemanha, possui nas imagens de casas senhoriais e palácios seus temas favoritos. 

Simon1

Para isso, possui um método bem definido. As dobras na superfície criam um relevo de apenas alguns milímetros, captando a luz em ângulos diferentes para criar imagens detalhadas de espaços arquitetônicos. Em alguns casos, utiliza até 100 folhas de papel dobradas para lembrar uma velha casa fictícia, por exemplo, montada como se o espectador perseguisse uma figura fantasmagórica por meio da mansão de papel. Schubert, que possui os autores Samuel Beckett e Edgar Allan Poe como suas maiores influências, levanta questões mais existenciais e fundamentais em suas obras. 

Simon2

Solidão, isolamento, perda e desaparecimento são os problemas recorrentes em suas criações em papel e esculturas. A atmosfera misteriosa que sua arte irradia confronta o espectador com seus próprios medos e ansiedades subconscientes. Escadas, corredores e visões de casas senhoriais são mostradas com riqueza de detalhes, acrescentando uma qualidade plástica ao papel comum sem qualquer auxílio gráfico. 

Simon3

Em algumas criações, os quartos são habitados por figuras humanas ocultas, cujas sombras fantasmagóricas parecem entrar ou sair de cena. A construção em camadas da imagem é resultado de técnica onde linhas, ângulos e círculos são elevados para contrapor dobras positivas e negativas. Esses relevos mudam na interação de sombra e luz e se movem entre a bidimensionalidade e a tridimensionalidade. Não é incrível? Confira mais obras do artista em seu site.

Simon4