Arquiteto constrói abrigos feitos com papel para vítimas de inundações

Vencedor do prêmio, Pritzker montou pessoalmente o chamado Sistema de Partição de Papel
Nas situações mais difíceis é que se aflora o melhor da humanidade. Foi exatamente isso que ocorreu depois das inundações que arrasaram o Japão em 2018. O arquiteto Shigeru Ban usou seu talento, papel e muita empatia para ajudar as vítimas da cidade de Osaka. Ele se juntou à equipe da Rede de Arquitetos Voluntários (VAN) para construir um conjunto de divisórias de papel e tecido dentro dos ginásios das escolas onde os sobreviventes da chuva torrencial se refugiaram, chamado Sistema de Partição de Papel. Vencedor do prêmio Prêmio Pritzker, criado para homenagear arquitetos vivos cujo trabalho demonstra uma combinação de qualidades, como talento, visão e compromisso, Ban montou pessoalmente seu sistema nos abrigos.

abrigos1

Juntamente com os voluntários, o arquiteto ergueu um sistema modular de divisórias usando tubos de papel reciclado, painéis de papelão e tecido para montar áreas que poderiam ser fechadas para privacidade, garantindo mais dignidade às vítimas. Os materiais utilizados puderam depois ser reciclados novamente, assim que deixaram de ser necessários dentro dos abrigos. À época, Ban disse que sua missão como arquiteto profissional era tornar os ambientes de vida melhores e por isso estava apenas fazendo seu trabalho. Ele acabou sendo um dos fundadores da VAN, que desde então tem prestado serviços voluntários em situações de necessidade.

Escolas em todo o distrito de Mabicho, um dos mais atingidos pela catástrofe, foram transformadas em refúgio para os que foram afetados pela chuva torrencial que varreu o oeste do Japão. Até 30 por cento do distrito ficou submerso nas águas da enchente. Por isso, a VAN também instalou o Sistema de Partição de Papel para abrigar temporariamente residentes de lares de idosos cujo centro foi inundado, adaptando cada unidade para acomodar cadeiras de rodas e leitos para idosos. O arquiteto e sua equipe de voluntários cuidaram dos detalhes e garantiram a praticidade das instalações. 

Abrigos2

Essa não foi a primeira vez que Ban prestou auxílio frente a um desastre natural. Em 2016, o arquiteto viajou para o Equador para ajudar no esforço de reconstrução após um terremoto mortal, oferecendo treinamento arquitetônico na área afetada. Da mesma forma, no ano anterior, ele projetou abrigos modulares para os desabrigados após dois terremotos devastadores no Nepal, usando papel, madeira, entulho e palha. Mais do que criatividade, o papel pode ser usado também para ajudar quem precisa. Por isso mesmo nós o adoramos, não é?