Índia constrói camas feitas de papel para centros de quarentena

Material é alternativa à falta de leitos para pacientes Covid-19 e contatos de alto risco

A empresa indiana Khetan Corru Case possui vasta experiência na fabricação de camas de hospital e outros produtos relacionados. No entanto, com o aumento de casos de Covid-19 na Índia, uma ideia surgiu dentro da companhia: produzir leitos resistentes, acessíveis e que requerem menos tempo de produção em comparação com os leitos convencionais de madeira e metal. Chamadas Corrubeds, essas camas são feitas de papel e papelão. De acordo com a Khetan, os leitos podem suportar uma carga de até 250 kg e possuem revestimento químico especial, o que possibilita que sejam resistentes à água. 

As Corrubeds são feitas em um formato plano desmontável e portátil, levando menos de quatro minutos para montar. Como as camas são feitas de papel, podem ser depois recicladas, tornando-se uma solução ecologicamente correta. A empresa garante poder produzir mais de 2.000 camas por dia, dependendo da quantidade de pedidos. Durante o lockdown indiano, várias instituições governamentais e privadas, assim como hospitais, lutavam para lidar com os recursos cada vez mais escassos. Portanto, para evitar aglomeração de pessoas e a falta de leitos nos hospitais, as Corrubeds foram de grande auxílio. 

corrubeds1

A produção durante o lockdown, no entanto, é definitivamente um desafio. Empresas como a Khetan e outras do setor conseguiram manter uma linha produtiva mesmo com alguns problemas de transporte e escassez de mão de obra. A fabricante também tem tomado as medidas necessárias para cuidar dos profissionais e mantê-los seguros ao mesmo tempo que planeja estratégias alternativas para atender as demandas. É justamente por isso que as camas feitas de papel também se tornaram soluções ideais, pois sua fabricação é menos demorada e mais simplificada. 

Segundo a Khetan, as Corrubeds servem para uso temporário em centros de quarentena, enfermarias de isolamento ou como leitos de emergência em hospitais, principalmente em áreas remotas, pois seu custo também é menor. Isso porque, mesmo sendo camas resistentes à água e podendo aguentar uma carga alta de peso, ainda são aproximadamente 40% mais baratas do que as camas convencionais de metal. Razões que fazem a Khetan insistir em manter o preço final das Corrubeds baixo, podendo servir à sociedade durante a pandemia. Está dando resultado.

Corrubeds02