Digno de realeza! Conheça a maquete de um incrível castelo de papel

Digno de realeza! Conheça a maquete de um incrível castelo de papel

Instalação artística “Umi no Ue no Oshiro” possui luzes e até trem em movimento. 

Quais os limites para o que se pode construir usando papel? Para o estudante de arte japonês Wataru Itou, nenhum. Com conhecimentos em design e muita criatividade, Itou costuma realizar lindas obras com apenas algumas dobras de papel. Já em outros trabalhos, como o enorme e meticulosamente detalhado “Umi no Ue no Oshiro” (que pode ser traduzido como “Castelo no Oceano”) o nível de complexidade é bem maior. Para chegar a um resultado como esse, é preciso mais do que apenas uma ideia. São necessários esforços e talento acima do comum, exatamente o que usou para finalizar a obra.

castelo1

Inteiramente feita à mão, Itou demorou mais de quatro anos para concluir o trabalho. A instalação artística possui também luzes elétricas, além de um trem e uma roda-gigante, ambas feitas de papel. A demora foi porque o artista trabalhou de maneira intensa e dedicada no castelo em miniatura antes de considerá-lo pronto para ser visto pelo mundo. Você consegue imaginar a quantidade de dobras e cortes que precisaram ser feitas ao longo dos anos para chegar a esse nível de complexidade? Até porque o trabalho vai além de um simples castelo e suas torres, possuindo todo um design específico e complexo.

castelo2

A instalação foi equipada com luzes coordenadas para emprestar um elemento ainda mais espetacular à peça. Também foi adicionado um trem elétrico móvel que viaja ao longo de uma rampa de papel e percorre todo o castelo. Além disso, as luzes possuem jogo de cores, podendo mudar de verde para rosa ou azul dependendo do momento. Com isso, é possível visualizar melhor todos os detalhes da maquete e sua precisão nos recortes, medidas e design. Um verdadeiro deleite estético que possibilita entender a versatilidade do papel e seu uso para dar vida à criatividade.

castelo3

A obra está atualmente em exibição em Uminohotaru, uma área localizada no meio do oceano (assim como o próprio castelo), entre a cidade de Tóquio e o distrito de Chiba. Além da instalação, também é exibido um vídeo que mostra o artista durante a criação do castelo. De acordo com quem já viu, o estúdio de Itou (onde ele cortou, dobrou e montou todos os detalhes) era pouco maior do que a própria maquete. Ou seja, ele precisou usar praticamente todo espaço físico que tinha à disposição para dar vida à sua criação. Incrível!

castelo4

3

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *