Por que a produção de papel ajuda a reduzir a emissão de CO²

Por que a produção de papel ajuda a reduzir a emissão de CO²

Material representa menos de 1% de nossa pegada de carbono

Ecological footprint, ou pegada ecológica, é um método de medir a dependência dos humanos dos recursos naturais. Calculando quanto do meio ambiente é necessário para sustentar um determinado estilo de vida, é na prática a medição da demanda em contraponto com a oferta da natureza. Mais especificamente, a pegada ecológica mede a quantidade de terra, água ou outra matéria “biologicamente produtiva” que permite à população se sustentar. Como o carbono (CO²). Dentro dessa medida, foi constatado que o papel e a impressão representam menos de 1% de nossa pegada de carbono. Vamos entender os motivos disso. 

Especificamente, a pegada de carbono de uma casa se refere à quantidade total de emissões de gases de efeito estufa (GEE) geradas por toda a energia e materiais consumidos por aqueles que vivem em uma casa durante suas vidas diárias. É uma medida comum da contribuição de uma única família para a mudança climática. Compreender sua pegada de carbono pode mostrar oportunidades para diminuir seu consumo de energia e materiais e, por sua vez, reduzir sua produção de emissões de carbono. 

E onde caberia o consumo de papel e impressão? A Cool Climate Network, programa dentro da Universidade de Berkley, na Califórnia, EUA, possui uma categoria chamada “escritório e leitura” que inclui o papel como um componente. A categoria inteira representa cerca de 400 libras de CO2 anualmente ou 0,4% do total de CO2 doméstico. Resultados semelhantes foram encontrados na Finlândia, onde 0,9% dos impactos climáticos gerais do consumo doméstico foram atribuídos a produtos impressos. 

Quando pensamos em sua produção, chegamos a conclusão que a contribuição das indústrias de celulose, papel e gráfica para o inventário global de gases de efeito estufa é de cerca de 1%. Em 2016, por exemplo, a indústria de celulose e papel nos EUA foi responsável pela geração de 37,7 milhões de toneladas métricas de CO2e ou apenas 0,5 % do total das emissões de gases de efeito estufa dos EUA, que foi de 6.546 milhões de toneladas métricas. Ou seja, a produção de papel, ao contrário do que se costuma imaginar, ajuda a reduzir a emissão de CO². Por isso adoramos papel! 🙂   

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *